Quem Somos »
História da Dentista Amigo »
Constante Inovação »
Odontologia de Resultados »
Princípios »
Noções Básicas - Odontologia »
Perguntas e Respostas »
Matérias Sobre Saúde Bucal »
Produtos e Serviços »
Entendendo as Especialidades »
Garantia de Serviços »
Atendimento a Convênios »
 
O chiclete pode ser o inimigo da cárie
 
A notícia deverá deixar muitos pais surpresos, mas um chiclete – isso mesmo – poderá se transformar na nova arma contra a cárie. Quem garante são os pesquisadores da indústria alemã Basf. Eles criaram uma goma de mascar com uma bactéria que protege os dentes contra as famosas, indesejadas e muitas vezes doloridas ulcerações dentárias. São as bactérias ácido-láticas (Lactobacillus) ou também conhecidas como probióticas. Cultivadas e reproduzidas em laboratório, elas são conhecidas como "bactérias do bem". O título, obviamente, não é por acaso. Esses microorganismos têm o papel de proteger o organismo da proliferação de bactérias maléficas ao mesmo tempo que favorecem o crescimento daquelas que fazem bem à saúde. Elas são encontradas normalmente, por exemplo, em iogurtes, e têm papel importante no equilíbrio da flora intestinal. No trabalho alemão, as Lactobacillus foram testadas na prevenção da cárie com resultados muito satisfatórios, segundo os pesquisadores. As bactérias probióticas impediram a ação de uma outra bactéria, a Streptococcus mutans. Essa, sim, uma verdadeira bactéria do mal. O agente se reproduz continuamente na superfície dos dentes transformando açúcar em ácidos agressivos que danificam o esmalte dos dentes. O fim desse processo é a cárie. "Com o Lactobacillus anticáries descobrimos um antagonista que se prende aos germes causadores do problema. Dessa maneira, essas bactérias evitam que eles grudem na superfície dos dentes", afirma Andreas Reindl, da Basf, um dos pesquisadores do estudo. Após os resultados dos experimentos, a empresa, em parceria com companhias fabricantes de produtos de higiene bucal, planeja lançar no ano que vem não só o chiclete, mas também outros artigos do gênero contendo a bactéria. A descoberta – e a chegada de produtos às mãos do consumidor – é importante porque amplia as possibilidades de evitar a cárie dentária, um problema que afeta cinco bilhões de pessoas em todo o mundo. Os dados são da Organização Mundial da Saúde. Por isso, é claro que a notícia mexeu com a comunidade de dentistas. Mas eles preferem a cautela, pelo menos por enquanto. "O produto age apenas sobre um tipo de bactéria, mas existem outras que provocam doenças graves, como a gengivite, por exemplo", lembra o periodontista Wilson Trevisan, professor da Universidade Estadual de Londrina, no Paraná. Assim, nunca é demais lembrar que nenhum produto é mais eficaz para combater cáries do que a escova e o fio dental. Além disso, visitas semestrais ao dentista são obrigatórias.

Revista Isto É
 
Voltar
© dentistaamigo.com.br - 2017 - Empresa do Sistema Sorriso para Todos. Gestão & Franchising
Jardim Primavera: Alameda das Margaridas, 777 - sl. 04 - Guarujá - Tel.: (13) 3383-3094 | localização
Morrinhos: Av. Antenor Pimentel, 1560 - Guarujá - Tel.: (13) 3382-1491 | localização